Primeira Vacina contra malária será lançada em 2018 com apoio da OMS

09/05/2017

    Tendo garantido os recursos para a fase inicial de desenvolvimento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na quinta-feira (17) que a primeira vacina contra malária do mundo será lançada na África Subsaariana, e que campanhas de imunização terão início em 2018.

    A malária é uma das causas mais comuns de morte entre crianças de menos de 5 anos no Sudão do Sul. Foto: UNICEF/Sebastian Rich

 

    Tendo garantido os recursos para a fase inicial de desenvolvimento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na quinta-feira (17) que a primeira vacina contra malária do mundo será lançada na África Subsaariana, e que campanhas de imunização terão início em 2018.

 

    “O projeto-piloto da primeira geração da vacina é um marco na luta contra a malária”, disse Pedro Alonso, diretor do Programa Global contra a Malária da OMS, acrescentando que a iniciativa fornecerá evidências valiosas para a decisão de aplicar a vacina em larga escala.

 

    A vacina, conhecida como RTS,S, age globalmente contra o mais mortal dos protozoários parasitas da malária, o Plasmodium falciparum, muito comuns na África. Baseada em resultados de testes clínicos, a nova vacina fornecerá proteção parcial contra a malária em crianças.

 

O produto foi desenvolvido por uma parceria entre a GlaxoSmithKline e a PATH Malaria Vaccine Initiative (MVI), com apoio da Fundação Bill & Melinda Gates e de uma rede de centros de pesquisa africanos.

 

    O financiamento completo para a primeira fase do programa já foi recebido — 15 milhões de dólares — e um compromisso adicional de cerca de 37 milhões de dólares de parceiros deve cobrir os primeiros quatro anos.

 

    “A OMS reconhece e elogia a liderança e o apoio de todas as agências financiadoras e parceiros que tornaram essa conquista possível”, disse Jean-Marie Okwo-Bele, diretor do Departamento de Imunização da OMS.

 

    De acordo com a organização, o programa-piloto irá avaliar a possibilidade de entregar as quatro doses necessárias de RTS,S; e analisará o impacto da vacina nas pessoas, assim como sua segurança no contexto de uso cotidiano. Além disso, analisará os efeitos protetivos da vacina em crianças de até 17 meses.

 

    A OMS também enfatizou que a vacina sozinha não é uma ferramenta absoluta de prevenção à malária, mas deve ser complementar a outras iniciativas, incluindo redes de proteção contra mosquitos, inseticidas, tratamento preventivo para crianças e durante a gravidez, diagnóstico rápido, entre outros.

 

Fonte: https://nacoesunidas.org/primeira-vacina-contra-malaria-sera-lancada-em-2018-com-apoio-da-oms/?platform=hootsuite

 



HEPATITE B

O que é?

Doença viral que pode variar em quadros clínicos com ou sem sintomas. As crianças com idade inferior a 10 anos desenvolvem, geralmente, infecções desacompanhadas de sintomas. Os sintomas na fase aguda...


Prevenção?

Deve ser feita a triagem obrigatório dos doadores de sangue, não compartilhar ou reutilizar seringas e agulhas. A vacinação também é uma forma de prevenção contra a doença....


Vacina




UNIDADE I
Av Guilherme Ferreira, 767
São Benedito - Uberaba/MG
34 3316 3700

UNIDADE II
Rua Domiciano Ferreira, 330
Centro - Frutal/MG
34 3421 2700

UNIDADE III
Rua Vicente de Paula, 682
Centro - Santa Juliana/MG
34 3354 2842